Menu Horizontal

27 dezembro 2015

Resenha: Social Killers - RJ Parker/JJ Slate

Faaala, galerinha! Como passaram o natal? Muita comida? Tio fazendo piada de pavê ou pacumê? E os namoradinhos? ¬¬
Ainda bem que inventaram o Whatsapp e os livros, né non? Se bem que no meu caso não precisei fazer nada disso, já que meu natal se resume ao pessoal aqui de casa.
Mas vamos ao que interessa!

Social Killers - Amigos Virtuais, Assassinos Reais.Com
Sinopse: Você realmente conhece todas aquelas pessoas listadas como seus amigos? Se o velho ditado "quem vê cara não vê coração" for mesmo verdade, o que se pode dizer sobre todos aqueles avatares sorridentes que você adicionou? A realidade, ainda que virtual, pode ser bem mais assustadora que a ficção. Enquanto um vampiro precisaria ser convidado a entrar, um psicopata on-line não vai perder a oportunidade de entrar quando encontra janelas abertas. Cuidado com o que você curte. Social Killers - Amigos Virtuais, Assassinos Reais é um livro assustadoramente verdadeiro. Seus autores, RJ Parker e JJ Slate, reúnem alguns dos casos mais angustiantes de criminosos que usaram as redes sociais para se aproximar de suas vítimas. Stalkers, predadores sexuais, assassinos, canibais, torturadores. A lista, infelizmente, não é pequena. E novas solicitações de amizade continuam chegando a cada dia.


Editora: DarkSide Books
Nº de páginas: 272
Onde comprar: Submarino(melhor preço) Saraiva



Se você leu a sinopse e ainda continua aqui, prepare-se para dar o fora assim que eu contar o quão perturbador este livro é - de maneira muito positiva. Para ser sincera, não sei muito bem o que eu esperava ao comprá-lo. Juro que li a sinopse e adorei a perspectiva que tive, mas nada poderia me preparar para a dura realidade. Não sou tão ingênua ao ponto de não saber que casos como os descritos no livro acontecem na vida real - até porque sou viciada em Law and Order: SVU -, mas quando se tem à frente casos reais, descritos minuciosamente, e sendo esfregados na sua cara, é bem difícil não ver o mundo de um modo completamente diferente.
#paranoica
Depois de ler, logo no primeiro capítulo, a história de um pupilo do Hannibal Lecter que por acaso utilizava a internet para conseguir carne humana, os outros casos pareceram "normais"... 
Achou isso estranho? Você ainda não viu nada.

AVISO: SE NÃO AGUENTA COISAS NOJENTAS, NÃO LEIA OS PARÁGRAFOS A SEGUIR... SE CONTINUAR, NÃO DIGA QUE NÃO AVISEI. COLOCAREI UM AVISO QUANDO A NOJEIRA ACABAR.

No caso citado, Armin Meiwes parecia um menino comum, cujos pais tinham se divorciado e que possuía uma leve obsessão pelo conto João e Maria, dos irmãos Grimm. Adivinhem no que deu: o pequeno Armin decidiu viver a história e comer pessoas.


Como toda loucura não é pouca, ele começou a entrar em bate-papos online, onde procurava pessoas dispostas a serem comidas, no sentido literal da palavra. Por mais incrível que pareça, SIM, existem pessoas espalhadas por esse mundo, mundo, vasto mundo que querem ter suas partes mastigadas como um nugget. Ah, detalhe, o "prato principal" deveria se encaixar em sua descrição: homens jovens e robustos, com idade entre 18-30 anos. Alguns entraram em contato, mas apenas um decidiu seguir em frente.
Aí que a coisa fica "interessante"... 
Bernd-Jürgen Brandes se ofereceu como tributo à la Katniss Everdeen e foi se encontrar com Armin. Eles transaram e depois foram jantar. Armin tentou arrancar o pênis do jovem com os dentes, mas não conseguiu, então o jovem segurou o toco da árvore para Armin fazer o trabalho. #cheiademetáforas
Armin então foi se alimentar, mas a carne era muito borrachuda para ser comida, então, obviamente, deu uma fritadinha no alho e sal. Hmmmmmm, que gostoso! Só que né, não foi suficiente para a iguaria descer, então ele deu para o cachorro - COITADO!!!
Armin, vendo que Bernd perdia muito sangue, colocou-o em uma banheira e leu para ele Star Trek, enquanto o jovem perdia cada vez mais sangue. Para acabar com seu sofrimento, apunhalou-o diversas vezes no pescoço, finalmente o matando. Mas não acabou aí. Armin pendurou o corpo de Bernd como o de um porco após o abate e conforme sentia fome, cortava um pedaço da carne. Olha que fofo, gente. 
Quando seu estoque já estava no fim, fatalmente ele precisaria de mais. Por isso, colocou novamente seu anúncio na internet... só que dessa vez tiveram a decência de denunciá-lo para a polícia.

PODEM VOLTAR A LER, CASO NÃO TENHAM DESISTIDO. ESPERO QUE CONTINUEM COMIGO.

Com toda certeza não é um livro que você leia em um dia, loucamente. Admito que fiquei bem curiosa com as histórias, que levam em torno de 3-5 páginas. A narrativa é atrativa, fazendo parecer que estamos num tribunal e as provas estão sendo apresentadas. Ainda não terminei de ler as histórias, mas há tantas, cada uma mais perturbadora que a outra, como o caso de uma mulher que acabara de ter um bebê natimorto e estava obcecada com a ideia de engravidar. Então, ela encontrou uma grávida,  meteu a porrada nela, tirou a criança de seu ventre e tratou a situação como se o bebê fosse dela e tinha acabado de nascer. Obviamente que não deu certo.
Quero dar os parabéns à DarkSide por publicar livros como Social Killers. Não é(somente) um passatempo, mas também funciona como uma espécie de aviso. Eu, pelo menos, terei muito mais conciência ao falar com alguém que acabo de conhecer. 

Bom, por hoje é só.
Até a próxima, bitches. Prometo que será uma resenha mais 'normal'.
XOXO

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...