Menu Horizontal

01 junho 2015

Resenha: O Milagre - Nicholas Sparks

Faaala, galerinha! Vocês não têm ideia de quão animada estou para fazer esta resenha. Terminei o livro há poucas horas e, devo admitir, acho que foi um dos melhores do tio Nic que já li. Olha que maravilha: ele não mata NINGUÉM!!!! Tenho certeza que isto fez doer muito o coraçãozinho dele, mas o meu está bombeando como nunca antes! Ai, que alegria!
Mas vamos ao que interessa!

http://www.editoraarqueiro.com.br/media/upload/conteudos/Milagre_IMPRENSA.jpg
Sinopse: Jeremy Marsh é um jornalista cético que dedica a vida a investigar e desmentir fenômenos sobrenaturais. Ele está no auge do sucesso, prestes a ir trabalhar na TV, quando recebe uma carta curiosa.
  Nela, uma senhora relata a ocorrência de luzes estranhas e fantasmagóricas no cemitério de Boone Creek, uma pequena cidade na Carolina do Norte. Farejando uma boa história, Jeremy sai de Nova York e vai passar uma semana lá.
Quando começa suas investigações, ele conhece a obstinada Lexie Darnell. Responsável pela biblioteca local, ela está determinada a proteger as pessoas e a cidade que tanto ama - e nem um pouco disposta a confiar no forasteiro. Depois de sofrer pelo término de dois relacionamentos, ela tem duas certezas: a primeira é de que seu lugar é em Boone Creek, e a segunda é de que não se pode acreditar num homem tão sedutor quanto Jeremy.
O que ela não imagina é que o jornalista também tem suas feridas. Ele nunca conseguiu superar completamente a dor de seu casamento desfeito e a frustração de saber que jamais poderá ser pai.
Enquanto tenta descobrir a verdade por trás das luzes do cemitério, Jeremy tem que desvendar também os próprios sentimentos e se vê diante de escolhas muito difíceis, entre elas a de voltar para a vida que conhece em Nova York ou fazer algo completamente novo: acreditar.
O milagre é um romance que explora os maiores mistérios de todos: os do coração.

Número de páginas: 288
Editora: Arqueiro

Primeiro de tudo: que sinopse gigante. Meus dedos estão doendo (sim, eu não copio e colo de outro site. Não porque gosto de escrever, mas porque sempre dá problema na edição).
Segundo: como falei lá em cima; muito bom.
  Sou fã assumida do senhor Nicholas - apesar dele partir meu coração. Fiquei horas na fila da Bienal para conseguir um autógrafo, mas, adivinhem, não consegui. Mas não é motivo para depressão, porque consegui comprar dois livros por vinte reais no mesmo dia. Yes, baby!
  Quanto ao livro, no começo não senti muita firmeza. Começa com o Jeremy tentando desmascarar um ilusionista que convence a todos que tem poderes sobrenaturais *uuuuuh". Estava legal, engraçado, mas não me deu uma vontade muito louca de continuar. Porém, foi só ele chegar a Boone Creek que precisei devorar o livro. Infelizmente, não saciei minha fome tão rápido quanto queria. Maldita falta de tempo.
  O senhor Sparks vem com uma história envolvente, que faz você se apaixonar. Momentos cômicos espalhados por cada uma das folhas, por parte de todas as personagens.

 "- Bem, se me der licença, Sr.Marsh, tenho mesmo que ir. E lembre-se de que, apesar da biblioteca ficar aberta até as sete, a sala de livros raros fecha às cinco.
 - Até para os amigos?
 - Não, os amigos eu deixo ficar mais tempo se quiserem.
 - Então vejo você às sete?
 - Não, Sr.Marsh. Vejo você às cinco.
 Ele riu." 


Tanta fofura
 Gostei de todos do livro, o que achei uma dádiva. Normalmente sempre tenho alguma birra, quero que a personagem morra ou então desapareça de outra maneira, mas a hospitalidade sulista me pegou de jeito.
  Sinceramente acho que merece cinco estrelas. Fazia um tempo desde que não lia uma história romântica tão bem escrita assim. Os romances de agora só tem sexo, sexo, sexo. Vinte páginas de história, o resto "parece uma pornô", como diria a filósofa Inês Brasil. Sinto falta disso. Quero romance, gente!! Essa vida está triste demais, só desilusões, assim não dá, mundo!

"- Sabe, você não devia ficar encarando assim - disse ela. - Mulheres gostam de homens que saibam ser sutis.
 Uma sensação de alívio inundou seu corpo, e ele sorriu enquanto se aproximava. Quando estava perto o bastante para tocá-la, estendeu o braço e colocou a mão no quadril dela. Ela não o afastou. Em vez disso, curvou-se em sua direção. Doris estava certa.
   Ele estava em casa.
- Não - sussurrou ele encostado no cabelo dela. 

- Mulheres gostam de homens que as sigam até o fim do mundo, ou mesmo Boone Creek, se for necessário."


Voltando...
  Achei engraçado, achei fofo, achei um milagre eu não ter chorado nem o Nic ter matado alguém, ainda mais de câncer(Sim, estou pasma ainda).

Bom, por hoje é só.
Daqui a alguns dias(talvez amanhã, talvez quinta) teremos resenha de O Príncipe dos Canalhas. Não percam e lembrem-se de se inscreverem na página pelo Google+, Facebook, tanto faz.

Beijinhos, queridas(os) bitches!
XOXO


Este livro foi cedido como cortesia da editora.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...