Menu Horizontal

31 maio 2015

Resenha: A Herdeira - Kiera Cass (A Seleçaõ #4)

Atenção: Esse é o quarto volume da série A Seleção. A sinopse, resenha e trechos de A Herdeira possuem spoilers dos demais livros da série.

Sinopse:
No quarto volume da série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do “felizes para sempre”. Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.

Minha Nota:  2,5 estrelas
Páginas: 392 páginas.
Titulo Original: The Heir.
Série: A Seleção #4
Editora Seguinte.

   Sou apaixonada pela Trilogia A Seleção, então, minha reação reação quando li que na verdade ela não seria mais uma trilogia e que a Diva Kiera Cass iria lançar mais um livro desse universo, foi:

other animated GIF

  Lógico que eu amei essa notícia! Fui lá, linda e bela, e garanti meu exemplar na pré-venda. E quando no dia 13 de maio ouvi a campainha tocar foi tipo:

run animated GIF
Sai da frente que meu livro chegou !!!

  Já deu pra ver que eu eu estava super ansiosa por esse livro né? Além de ser parte dessa série que eu AMO de paixão, ele ainda tem essa sinopse maravilhosa. Confesso que essa pegada harém me conquistou. Meu Deus, se colocassem 35 homens na minha frente e me mandassem escolher eu iri... Foco. Então, assim que tive um tempinho pra ler, comecei o livro. E minha impressão final de A Herdeira foi, bem...

Maaaaaaais ou meeeenos
   Por que?
   Bom, basicamente por causa da protagonista. Eadlyn é chata. Como foi criada desde pequena para assumir o trono e se tornar regente de Iléa, eu até esperava uma personagem mais fria, centrada, talvez até calculista. O que eu recebo? Uma menina que, apesar de já estar nos seus 18 anos, é extremamente infantil, egoísta, esnobe, arrogante... Resumindo:

 

  Tenho certeza de que se vocês forem ler outras resenhas irão encontrar adjetivos semelhantes para descrevê-la. 
  Em A Herdeira acompanhamos a busca dessa doce menina por um Príncipe Encantado que, na verdade, ela não quer encontrar. Acontece que A Seleção é uma estratégia para 1) acalmar os ânimos dos revoltosos que, mesmo depois da extinção das Castas instituída por Maxon, ainda se sentem prejudicados pela Monarquia, 2) distrair o povo das ações desses rebeldes e 3) melhorar a imagem pouco positiva e provavelmente correta que a futura rainha tem diante de seus súditos. No meio desse jogo político, a esperança de Maxon e America é que sua filha encontre amor.
  Bom, eu com certeza me apaixonei. Esses Selecionados, o que dizer deles? Se Kiera tavez tenha errado a mão na hora de criar a protagonista, ela arrasou nesses meninos. Eles (ou pelo menos os que tem destaque no livro: Kile, Henri, Hale, Ean e Erik) tem personalidade diversificadas, únicas e são extremamente charmosos, cada um a seu modo. Kiera me deixou como nos outros livros de A Seleção: com o coração dividido em relação a quem shippar. 

fandom animated GIF
Shipps X Sanidade

    Também adorei os irmãos da Eadlyn. Eles dão um toque de leveza e diversão a história. E é ótimo rever os nossos personagens queridinhos dos outros livros da série, mesmo que eles façam poucas aparições.
   
  Uma leitura leve que com uma narrativa previsível e pacata que, embora tenha me decepcionado um pouco, pretendo continuar até o fim da série. 
  E aí, vai dar uma chance à A Herdeira ?

  Ps: PS: Se quiserem - POR FAVOR, QUEIRAM - se tornem membros do Pratelivros. As bitches aqui agradecem, ok?
  XOXO





Anne.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...