Menu Horizontal

21 janeiro 2015

Não se trata só de livros!

Fala, galerinha!
  Olha, eu sei que o nome do blog é PrateLIVROS, mas eu amo séries. Amo animes. Amo filmes. E a porcaria do blog é meu e eu faço o que quiser nessa bodega. Então, a partir de hoje... RUFEM OS TAMBORES... também vamos falar de séries, animes e filmes.
  Como é o primeiro capítulo (?) - não sei do que chamar -, quero falar sobre uma série simplesmente bombástica que eu amo de paixão e que agora estreou na Band, o que me fez broxar legal, mas enfim...
  Estou falando de Salem. Não o livro do Stephen King, mas a série criada por Adam Simon e Brannon Saga, que fala sobre bruxas. Maneiro o pôster, né? Morro de medo.
  A série se passa no final do século XVII, no período da Caça às Bruxas. O protagonista, John Alden (Shane West, o Michael de Nikita), tem um romance com uma jovem, Mary (Janet Montgomery). Ela está grávida quando esse é convocado para a guerra, mas não conta para ele. Sozinha em uma cidade puritana, ela precisa decidir seu destino e acaba sendo convencida por Tituba (Ashley Madekwe, a Ash de Revenge) a doar sua alma para o diabo, perdendo o bebê. Achando que Alden morreu na guerra, ela se torna uma das principais e mais poderosas bruxas. Casa com George Sibley para poder controlá-lo e assim fazer com que as bruxas dominem a cidade. Porém, John Alden retorna após sete anos, reencontrando seu antigo amor e vendo-se em uma Salem imersa na histeria e no fanatismo puritano.



  Esse foi um breve resumo da série, mas vou ser mais informal a partir de agora. Salem é simplesmente foda, não tem outra palavra para descrever. As personagens são fortes, a trama é bem elaborada e os atores selecionados encaixam bem, tirando o Shane West, porque ele simplesmente não me convence. O papel que ele deveria representar sendo o "salvador da pátria" não cai bem nele, que sempre fica com aquela cara de bode. Além disso, ele quer ficar sem camisa sem ter nada para mostrar. Pelo amor de Deus, Jõao! Outra personagem que vai se tornar muito importante na segunda temporada é a Anne. Eu a odeio, isso é certo, mas tenho que admitir que ela trabalha muito bem, já que me faz sentir tamanha repulsa com tanta intensidade.
  Mary "Puta" Sibley é a melhor personagem EVER. Não sei muito bem como descrevê-la sem soltar uns spoilers, então prefiro ficar calada. No decorrer da série, mais e mais personagens vão aparecer, adicionando ainda mais ao enredo. O final de temporada é muito bom e me deixou ainda mais ansiosa para a segunda.
  Bom, essa foi minha humilde opinião e com certeza acabei me exaltando um pouco, mas isso é porque eu sou fissurada na série. Espero que vocês também fiquem.
  XOXO

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...